Festmag

Especial Fantasporto no image

Published on Fevereiro 22nd, 2011 | by Sara Santos Silva

0

Noites do Rivoli: o balanço

Nas duas últimas semanas, o Rivoli foi invadido por “casacos de peles e engravatados a ver o Camané”, por pessoas que os diretores do Fantasporto, Beatriz Pacheco Pereira e Mário Dorminsky, não viam “há mais de 30 anos em José Mário Branco” e por “miudagem que cruzou em termos de público Mafalda Veiga com um Herman José que veio com uma carga negativa da opinião pública muito grande”. No entanto, o diretor confessa que terá existido uma “perda de 20% do investimento, cerca de 20 mil euros”.

A proposta partiu da Câmara do Porto à Cinema Novo, organizadora do Festival de Cinema do Porto, de explorar o Rivoli com um evento musical, face ao corte parcial do apoio ao Fantas. A iniciativa deu “muito gozo” à organização que apostou em espetáculos de “grande produção”, com lançamento de discos e de digressões, e com públicos “o mais diferenciados possível”.
Em apenas 15 dias, tiveram lugar atuações de Mão Morta, Teratron, Camané, Moonspell e Herman José, entre outros. O programa fechou com dois meses de antecedência, no entanto, a promotora não conseguiu “um único euro de patrocinadores”. Mário Dorminsky explica: “Tivemos prejuízo, o que só vem provar que não é possível fazer espetáculos sem patrocínios”. Todavia, o diretor garante que foi uma “experiência gratificante”, embora sintam que as empresas estejam a “usar a palavra ‘crise’ como justificação para não darem rigorosamente nenhum apoio”.

Entre noites esgotadas e outras por realizar

As Noites do Rivoli não correram todas da mesma forma. Umas esgotaram – Mafalda Veiga – e o espetáculo de humor de Quim Roscas e Zeca Estacionâncio até repetiu e, segundo Mário Dorminsky, “esgotaria outra vez se fosse preciso”, na medida em que foi um “hit da ticketline”. Por outro lado, o concerto dos Mind da Gap acabou por não se concretizar, “por não ter vendido bem” e pela complexidade da montagem do espetáculo de Teratron. Também o projeto Ogre, uma fusão entre jazz e música do mundo, de Maria João, acabou por ser um “flop” em termos de vendas, embora o concerto tenha durado cerca de duas horas e meia.

Siga-nos aqui:

Tags: ,


About the Author



Comments are closed.

Back to Top ↑
  • PUB

    “Muvi2017”

    “Veracity”

    “VeraMarmelo”

    “MadeofThings”

  • Facebook

  • Fevereiro 2011
    S T Q Q S S D
    « Jan   Mar »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28