Festmag

Cinema e TV no image

Published on Abril 25th, 2012 | by Sofia Ferreira

0

IndieLisboa 2012: 11 dias do melhor cinema independente

Está quase a começar um dos principais festivais de cinema do nosso país. Com o objetivo de incentivar a criação autoral e aproximar o universo do cinema contemporâneo do maior número de pessoas, o IndieLisboa, sem Herói Independente mas com imagem renovada, promete continuar a promover e divulgar o melhor e mais recente cinema independente do mundo.

Integrada na secção Observatório, dedicada a obras essenciais de cineastas consagrados, a 9.ª edição arranca com a antestreia de “Dark Horse” de Todd Solondz, centrado em Abe (Jordan Gelber), um homem de meia-idade a viver com os pais, que dias depois de conhecer Miranda (Selma Blair) a pede em casamento. Oportunidade também para ver em estreia nacional o mais recente de Abel Ferrara, “4:44 Last Day on Earth”, “Into the Abyss” de Werner Herzog (o Herói Independente da edição de 2009), “38 Témoins” de Lucas Belvaux, “Whore’s Glory” de Michael Glawogger (homenageado no 3.º Indielisboa) e “Wuthering Heights” de Andrea Arnold, baseado no romance “Monte dos Vendavais” de Emily Brontë. Destaque ainda para as curtas-metragens “Mourir Auprès Toi” de Spike Jonze e Simon Cahn, “One Way Or Another (Reflexions of a Psykokiller)” de Edgar Pêra, “Palácios de Pena” de Gabriel Abrantes e um concerto com instrumentos improváveis em “Music For One X-mas and Six Drummers”.

YouTube Preview Image

Para além das habituais secções de competição nacional e internacional (longas e curtas metragens), compostas por obras acabadas no próprio ano ou no ano anterior à realização do festival, espaço ainda para o Indie Junior (reservado aos mais jovens), Pulsar do Mundo que pretende estimular o espetador a refletir sobre questões da atualidade mundial e Director’s Cut, uma viagem à história do Cinema e dos seus intervenientes, nos quais se destaca “Rua Aperana 52” sobre o Herói Independente do ano passado, Júlio Bressane, e “Le Voyage Extraordinaire”, um documentário através dos séculos XX e XXI, desde a produção desse filme por George Méliès em 1902 até à estreia da nova versão restaurada em 2011 em Cannes.

Em Cinema Emergente, este ano com direito a um ciclo dedicado ao cinema suíço – “Um Bando à Parte”, o IndieLisboa volta a surpreender com as escolhas interessantes de novos talentos do cinema, com destaque para o muito aguardado “Take Shelter” de Jeff Nichols, “Terri” de Azazel Jacobs, “Dragonslayer” de Tristan Patterson, “For Ellen” de So Yong Kim, “From New York With Love” de André Valentim Almeida, “Por Aqui Tudo Bem” de Pocas Pascoal, “The Loneliest Planet” de Julia Loktev, “Michael” de Markus Schleinzer, “The International Sign For Choking” de Zach Weintraub e a encerrar o festival “Le Skylab” de Julie Delpy.

YouTube Preview Image

À semelhança de anos anteriores, o festival continua a apostar na secção Indie Music, apresentando documentários, na sua maioria, nos quais a música é o principal tema. “Andrew Bird: Fever Year” acompanha o músico americano numa viagem desde o processo criativo até às actuações ao vivo, “How To Act Bad” explora dois anos na vida do rebelde cantautor Adam Green, “Neil Young Journeys” dedicado à lenda de rock americano, “Vou Rifar Meu Coração” sobre o universo das canções românticas apelidado de ‘brega’ por muitos críticos musicais e “Meu Caro Amigo Chico”, da portuguesa Joana Vaz Barra, que junta alguns dos mais relevantes cantautores nacionais à volta da influência da música popular brasileira, em particular da música de Chico Buarque, na sua própria música.

YouTube Preview Image

A par dos mais de 200 filmes que vão passar pelo Cinema São Jorge, Londres e Culturgest entre os dias 26 de abril e 6 de maio, o IndieLisboa preparou uma série de atividades paralelas como conversas e debates em Lisbon Talks, um ciclo de homenagem à Viennale com apresentação de cinco filmes representativos de cada uma das décadas da mostra austríaca, convívio noturno em Indie By Night e sessões especiais onde serão exibidas as curtas metragens “Rafa” de João Salaviza, vencedora do Urso de Ouro no festival de Berlim deste ano, e “Raul Brandão Era Um Grande Escritor…” de João Canijo e ainda “A Vossa Casa” de João Mário Grilo.

O programa completo pode ser consultado em www.indielisboa.com.

Siga-nos aqui:

Tags: ,


About the Author



Comments are closed.

Back to Top ↑