Festmag

Cinema e TV no image

Published on Janeiro 22nd, 2013 | by festmag

0

Fantasporto regressa ao Rivoli de 25 de fevereiro a 10 de março

O Fantasporto 2013 conta com retrospetivas dedicadas a António de Macedo – que será galardoado com o Prémio Carreira – e às ‘stars’ do cinema francês, com o espaço ‘Fantas Previews’ e a exibição de duas dezenas de filmes inéditos comercialmente em Portugal, com o já tradicional ‘Fantas em Curtas’, eventos especiais, exposições, conferências e diversas homenagens.

A presente edição presta homenagem à dupla Michael Powell e Eric Pressburger, relembrando os 65 anos da obra-prima “The Red Shoes” (1948) – a ser exibida em cópia restaurada pelo BFI e com honras de abertura do Festival, numa sessão dupla que inclui a última produção de Guillermo del Toro, “Mama”. Outra homenagem será feita ao falecido realizador belga René Laloux.

A 33.ª edição do Fantasporto realiza-se entre 25 de fevereiro a 10 de março. A semana de 1 a 10 de março é dedicada às competições internacionais – Secção Oficial Cinema Fantástico de longas e curtas metragens, Secção Oficial Semana dos Realizadores, Secção Oficial Orient Express e Cinema Português (filmes e escolas).

YouTube Preview Image

“O Planeta Selvagem”, de René Laloux, é um filme emblemático e marcante que reúne uma série de elementos inspiradores, das paisagens surrealistas-alienígenas às reflexões sobre a condição humana e seus desequilíbrios para com o meio envolvente, passando pela vastidão cósmica e suas múltiplas realidades. Os Draags, raça superior dominante, subjugam e perseguem os humanos (Oms).

Com traços de ironia entre a sua evolução tecnológica e espiritual e o seu comportamento selvático, espelhando de forma brilhante algumas vicissitudes da própria humanidade. Um filme belíssimo e intemporal para o qual os Beautify Junkyards exploraram a sua vertente mais espacial da sua sonoridade, mas sempre em comunhão com a natureza, arriscando atravessar portões de espaço e tempo numa viagem sem regresso.

2012 vê nascer os Beautify Junkyards, uma banda que é fruto do acaso. Alguns elementos dos Hipnótica juntam-se a outros músicos e decidem fazer sessões de gravação ao ar livre, no campo, em comunhão com toda atmosfera sonora e visual envolvente. Munidos de um estúdio móvel resgatam ideias e músicas dos anos 60 e 70 e adaptam-nas ao século XXI. As músicas gravadas são recriações de originais dos anos 60 e 70 na sua maioria da ‘folk outunal’ inglesa mas também com extensões à música eletrónica e ao tropicalismo.

O Programa Especial de 2013 será dedicado ao Cinema e a Literatura, onde não faltarão conferências, apresentações de livros e outras iniciativas e, na noite de 9 para 10 de março, o Baile dos Vampiros, a tradicional festa de encerramento do Fantas, regressa ao Hard Club.

YouTube Preview Image

O ano de 2013 está recheado de regressos. A secção oficial e competitiva Orient Express regressa com filmes de qualidade e de grandes autores conhecidos do público do Fantasporto. O sul-coreano Kim Ki Duk que ‘arrepiou’ o público do festival com filmes como “O Bordel do Lago” e “O Arco” apresenta “Pieta” – sim, uma das mais famosas esculturas de Michelangelo inspirou Kim Ki-Duk, sendo o cartaz do filme uma representação do original – Jesus morto nos braços de Maria, após a crucificação. Já o japonês Takashi Miike olha para o popular jogo de computador “Ace Attorney”, em que depois de “Ichi the Killer”, outro herói faz justiça pelas próprias mãos.

YouTube Preview Image

Outro regresso ao festival, ainda que seja como produtor e não como realizador, é o do mexicano Guillermo del Toro. Depois da realização de “O Labirinto do Fauno”, retomou a faceta de produtor e trabalhou com Andrés Muschietti que tinha trazido ao Fantasporto 2008 a curta-metragem “Mama”. Del Toro achou que havia muito mais naquela história para contar e a longa-metragem que é distribuída em Portugal pela Zon Lusomundo vai abrir o Fantasporto 2013 de forma oficial, numa sessão dupla com “The Red Shoes”.

YouTube Preview Image

O cinema espanhol marca presença através de uma co-produção entre Espanha, Portugal e França – “Insensíveis”, de Juan Carlos Medina, conta uma história que começa na véspera da guerra civil espanhola na qual um grupo de crianças insensíveis à dor é internada num hospital no coração dos Pirenéus. Nos dias de hoje, David Martel, neurocirurgião, tem de encontrar os seus pais biológicos para se submeter a um transplante indispensável à sua sobrevivência. Nesta procura reanima os fantasmas da sua infância.

YouTube Preview Image

Com um dos melhores papéis do ano, a atriz Rachel Weisz passa pela tela do Teatro Rivoli no filme “The Deep Blue”, o drama britânico de Terence Davies que conta a história da mulher de um juiz britânico apanhado numa teia amorosa de auto-destruição.

YouTube Preview Image

Para fechar o Fantasporto 2013 nada melhor do que uma história futurista mas com um tom irónico e dramático. Outra das distribuidoras portuguesas, a Prisvideo, junta-se ao festival a traz-nos “Robot & Frank”, de Jake Schreier, com Frank Langella, Susan Sarandon e Peter Sarsgaard.

YouTube Preview Image

Secção Oficial – Filmes Abertura Oficial
“The Red Shoes”, de Michael Powell e Emeric Pressburguer – GB – 133 min
“Mama”, de Andrès Muschietti – Esp/Can – 100 min – CF

Filme Encerramento
“Robot & Frank”, de Jake Schreier – EUA – 89 min

Cinema Fantástico – Longas-metragens
“Ace Attorney”, de Takashi Miike – Jap – 135 min – CF – OE
“After”, de Ryan Smith – EUA – 90 min – CF
“Berberian Sound Studio”, de Peter Strickland – GB – 92 min – CF
“Closed Circuit”, de Giorgio Amato – Ita – 94 min – CF
“Codependent Lesbian Space Alien Seeks the Same”, de Madeleine Olnek – EUA – 76 min – CF
“Forgotten”, de Alex Schmidt – Alem – 102 min – CF
“Insensibles”, de Juan Carlos Medina – Esp – 105 min – CF
“Iron Sky”, de Timo Vuorensola – Fin/Alem /Australia – 93 min – CF
“Mama”, de Andrès Muschietti – Esp/Can – 100 min – CF
“O Apóstolo”, de Fernando Cortizo – Esp – 80 min – CF
“Thale”, de Aleksandre Nordaas – Nor – 80 min – CF
“Vanishing Waves” – Kristina Buozyte – Lituania /Fra /Belg – 124 min – CF

Curtas metragens
“Alexis”, de Alberto Evangelio – Esp – 9.45 min
“And Death Will Be Alright”, de WeAreTresGentil – Fra – 7 min
“Beyond That Wasteland”, de Daniel Wirtberg, Jenny Wilson – Sue – 11.40 min
“El Vagabundo”, de Jorge Blas – Esp – 17.38 min
“Hotel”, de Jose Luis Aléman – Esp – 11.20 min
“Linear”, de Amir Admoni – Bras – 6 min
“Look”, de Jane Mumford, Justine Klaiber – Suiç – 5 min
“Nostalgic Z”, de Karl Bouteller – Fra – 14.17 min
“Pohyper”, de Hui-Ching Tseng – Taiwan – 3 min
“Santas’s Night Out”, de Mundi Vondi – Islândia – 12 min
“The Boy in the Bubble”, de Kealan O’Rourke – Irlanda – 8 min
“The Doctor’s Wife”, de Julian Grant – EUA – 6 min
“The Door”, de Alessandro Cubicciotti – Romenia – 12.16 min
“The Spring”, de Jérôme Boulbès – Fra – 15.13 min
“Zimmer 606”, de Peter Volkart – Suiç – 15 min

Semana dos Realizadores
“Ace Attorney”, de Takashi Miike – Jap – 135 min – SR – OE
“Aglaja”, de Krisztina Déak – Hung – 116 min – SR
“Delirium”, de Ihor Podolchak – Ucrânia /Rep Checa – 106 min – SR
“Face to Face”, de Michael Rymer – Australia – 90 min – SR
“Kauwboy”, de Boudewijn Koole – Hol – 81 min – SR
“Otro Verano”, de Jorge Arenillas – Esp – 87 min – SR
“Pietá”, de Kim-Ki-Duk – Coreia do Sul – 104 min – SR – OE
“Tenth Day”, de Vassilis Mazomenos – Grécia – 83 min – SR
“The Deep Blue Sea”, de Terence Davies – EUA/GB – 98 min – SR
“The Exam”, de Peter Bergendy – Hung – 89 min – SR
“The Seasoning House”, de Paul Hyett – GB – 90  min – SR
“The Weight”, de Jeon Kyu- Hwan – Coreia do Sul – 107 min – SR
“White Tiger”, de Karen Shaknazarov – Rússia – 104 min – SR

Orient Express
“A Beautiful Mistake”, de Lu Hui Zhon – China 110 min – OE
“Ace Attorney”, de Takashi Miike – Jap – 135 min – OE – SR
“AKP Job 27”, de Michael L. Suan – Can/Jap – 129 min – OE
“Modus Anomali”, de Joko Anwar – Indonesia – OE
“Pietá”, de Kim-Ki-Duk – Coreia do Sul – 104 min – OE – SR
“The Grand Heist”, de Kim-Joo-Ho – Coreia do Sul – 121 min – OE
“The Weight”, de Jeon Kyu-Hwan – Coreia do Sul – 107 min – OE

Curtas-metragens – Prémios Cinema Português
“A Nau Catrineta”, de Artur Correia – 4.30 min
“Cinemática”, de João Costa – 5.18 min
“Eroticon”, de Ernesto Pinto – 26 min
“Incredulous Voice” de Inês Freitas, Miguel Mendes
“Love’s Physics”, de Joana Mendes – 5.48 min
“Lúcio”, de Rui António – 10 min
“Mia Mia Sudan Tamam Tamam”, de Luís Moya – 16 min
“Nu Feminino”, de Raquel Vidal – 12 min
“O Lago”, de Tiago Pimentel – 63 min
“O Som do Silêncio”, de Paulo Grade, João Lourenço – 11.38 min
“Pó”, de Afonso Pimentel – 7 min
“Sapos e Bruxas”, de Luís Pedreira – 43 min
“Transgressão”, de Pedro Farafate – 22 min

Prémios Cinema Português – Escolas de Cinema

Universidade Lusófona – Lisboa 
“O Rapaz que Ouvia Pássaros”, de Inês Rueff, João Seguro – 10.20 min
“O Segredo Segundo António Botto”, de Rita Filipe, Maria Azevedo – 11.52 min
“O Som do Silêncio”, de Paulo Grade, João Lourenço – 11.38 min
“Utopia”, de Joana Maria Sousa – 8.36 min
“Walkie-Talkie”, de João Lourenço – 9 min

Universidade Católica do Porto
“Bruto”, de João Lourenço – 28.18 min
“Canção do Desterro”, de Margarida Correia – 12 min
“Fado Canibal”, de Timóteo Azevedo – 20 min
“Serra”, de Diogo Gomes – 7 min

Escola Artística de Soares dos Reis – Porto 
“Dualidade”, de Patrícia Sofia Neves Gomes – 6.47 min
“Efeito Velcro”, de Margarisa Sá Coutinho Correia Santos – 3.53 min
“Ermo”, de Sofia Brandão Santos – 7.30 min
“Escapism”, de Ana Sofia Marques Martins – 4.16 min
“Folie à Deux”, de Emanuel José Malveira – 6.34 min
“Lucid and Sober Dreaming”, de Filipa Pereira Pinto – 5.31 min
“Maria Vs Realidade”, de Maria Gomes Fernandes Neves – 3.33 min
“O Outro Lado”, de Gabriela Leite Soares – 4.20 min
“P.O.C.”, de Mário Manuel, Patrício Ventura – 6 min

RESTART- Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias – Lisboa
“A Última Sessão”, de Diego Ramalho – 9.23 min
“Around the World”, de Fernando Medeiros – 1.16 min
“Íman”, de Diego Ramalho – 6.52 min
“RendezVous”, de António Nascimento – 19 min
“Vidas com Lobos”, de Gonçalo Costa – 23.50 min

EPI/ETIC – Lisboa
“Chorus”, de Carolina Lemos – 12 min
“Estado Líquido”, de Lino de Oliveira – 10.03 min
“Memórias de Guerra”, de Miguel Coelho, Pedro Pirata – 8 min
“Thirteen Coils”, de André Rodrigues – 9.32 min

Escola Superior de Teatro e Cinema – Lisboa
“5040”, de Inês Teixeira – 9.30 min
“A Cena”, de Rafael Cardoso – 6 min
“Brinca com o Fogo”, de Rui Esperança – 8.11 min
“One With Nature”, de Daniel Silvério – 5.20 min
“Porto de Abrigo”, de Luis Nunes – 21 min
“Rhoma Acans”, de Leonor Teles – 12 min

Universidade do Minho
“A Escolha”, de João Vilares – 19 min
“A Quebra do Verniz”, de Leandra Gomes, Ricardo Grilo, Sara Duarte – 5 min
“Dare to Believe”, de André Vilar, Bruno Ferreira, Eliana Silva, Joana Vale, Sara Nogueira – 14 min
“Man in Bag”, de Chiara Brancadoro, Giulia Coen, Matteo Ferraris, Cora Fornovi, Chiara Zanetti – 5 min
“Natimorfo”, de Luís Lobato Costa e Bruno Cavalcanti – 8 min

Siga-nos aqui:

Tags: ,


About the Author



Comments are closed.

Back to Top ↑