Festmag

Crónicas

Published on Julho 15th, 2013 | by Rute Gonçalves

0

Crónica: O que esperar da 19.ª edição do SBSR

Uma mais verde e melhorada Herdade do Cabeço da Flauta, junto à praia do Meco em Sesimbra, recebe a 19.ª edição do festival Super Rock Super Bock a decorrer nos dias 18, 19 e 20 de julho. Tem como cabeças de cartaz três aguardados regressos aos palcos portugueses, respetivamente: Arctic Monkeys, The Killers e Queens of the Stone Age. Porém, com três palcos disponíveis há muita música à escolha dos festivaleiros que se desloquem ao palco (quase) à beira mar plantado. Samuel Úria, Mazgani, Clã, Manuel Fúria e Kalú (dos Xutos & Pontapés) são algumas das apostas nacionais nos palcos alternativos. Mas há mais.

No dia 18, as portuguesas Anarchicks estream o palco principal com o seu power rock feminino e prometem arrasar com a sonoridade digna de uma revolução musical. E,a fechar a noite, as guitarras eletrizantes dos britânicos Arctic Monkeys que bisam a sua presença no Meco mostrando que já fazem parte da lista de preferências do público português.

No dia 19, já um habitué nos circuitos dos festivais em solo português, os irreverentes Kaiser Chiefs garantem animar as hostes, abrindo caminho aos The Killers, que deixaram saudades das últimas vezes que visitaram Portugal e regressam para apresentar o seu «Battle Born». E por falar em regressos, a ala nostálgica anseia pelas actuações dos Black Rebel Motorcycle Club, Tomahawk (de Mike Patton) e os portugueses Tara Perdida que trazem na bagagem novos álbuns.

O mais esperado é, sem dúvida, dia 20, Queens of The Stone Age que apresenta desde 2003 (no festival Paredes de Coura) um alinhamento completamente diferente, embora a presença do antigo baixista Nick Oliveri esteja confirmada no álbum acabadinho de editar “… Like Clockwork”. Curiosamente Josh Homme participa também no álbum dos Artic Monkeys e, Alex Turner, o líder desta foi convidado para escrever as letras de algumas canções dos Queens. Ambos se desfazem em elogios pelo trabalho um do outro, e entre os dias 18 e 20, os festivaleiros podem confirmar inloco se os elogios são válidos ou não.

Todos os portadores de bilhete para os três dias do festival têm acesso ao campismo gratuito contíguo ao recinto (abre às 10:00 de dia 17 de julho). Além da zona de restauração, o campismo terá um mini-mercado próprio e o espaço super cooler com arcas frigoríficas. Existirá ainda uma zona dedicada ao parqueamento de caravanas, com luz e WC’s. A TST disponibiliza uma carreira especial entre Lisboa (Gare do Oriente) e o recinto do Festival e existirá um transbordo especial entre a Estação da Fertagus de Coina e o recinto do Festival.

Para mais informações e programa completo aceder ao site ou página do facebook.

Siga-nos aqui:

Tags:


About the Author



Comments are closed.

Back to Top ↑