Festmag

Música

Published on Janeiro 27th, 2014 | by festmag

Lovers & Lollypops assume curadoria do Canhoto

A editora está agora encarregue da programação semanal do espaço portuense, naquele que é um regresso às origens. Holy Wave, Asimov e Jibóia são alguns dos próximos concertos.

Não serão poucas as vezes em que o rumo se projeta não no bruxuleante horizonte, mas antes nos recursos mais próximos. A Lovers & Lollypops é uma história de proximidade, nos mais variados sentidos do conceito: a natureza geográfica do seu aparecimento coincide com o fervilhar de uma miríade de artistas que, de ombro em ombro, se aliaram no contexto provinciano e, muitas vezes, na sincera falta de meios; para lá da geografia, há a proximidade como intimidade de ideias e relações, onde se rabiscam novas edições e eventos por entre ‘tainadas’, festas de aniversário, casamentos e boémia inconsequente. Esta é a família-editora que se deu a conhecer nos últimos oito anos.

Fecharam-se ciclos que se desdobraram nos tantos outros que se abriram e deixaram pouco espaço para o momento interno e próximo, para a programação regular e a sensação de presença. É agora o momento para a reflexão interna, para a abertura de um novo ciclo onde se colhem os frutos de uma presença assídua e atenta ou se descobrem (e dão a descobrir) as sementes do que iremos estar a falar: o novo grande concerto que se viu, o vídeo viral ou o disco do ano que está para vir.

No Canhoto (Travessa de Cedofeita, 60-62, Porto), a Lovers & Lollypops encontrou um espaço uterino, longe da gentrificação onde se iniciou a aventura editorial, mas perto do Porto subversivo que todos conheceram. Estamos prontos para outra vez suar e entornar o fino ou ser apanhados de surpresa por inesperadas sonoridades. Tudo tête-à-tête, na familiar intimidade.

Assim, nesta parceria, esperem-se concertos numa base semanal, sendo que já são conhecidas as datas para o próximo fevereiro. A 14 de fevereiro, e em vésperas de editar o sucessor do seu EP de estreia, os ritmos arábicos de Jibóia prometem ser a melhor companhia para o São Valentim. Um dia depois, a 15, saboreie-se a experimentação dos Asimov. A 20 de fevereiro, o norte-americano Holy Wave explica o porquê da aceitação das suas texturas psicotrópicas terem sido apoiadas pelo selo da Reverberation Appreciation Society. Nos dois dias seguintes, a 21 e 22 respetivamente, Dementia 13 e o norte-americano Street Gnar (Burger Records) concluem a programação do segundo mês de 2014. Todos os eventos, à excepção da actuação de Holy Wave que valerá 5 euros, têm o custo módico de 3 euros.

Siga-nos aqui:

Tags: ,


About the Author



Back to Top ↑