Festmag

Música

Published on Março 8th, 2014 | by Alexandra Silva

Barbas e psicadelismo com Black Bombaim e Wooden Shjips

A pacata cidade do Cartaxo recebeu os portugueses Black Bombaim e os americanos Wooden Shjips em mais uma sessão organizada pelas Cartaxo Sessions, uma espécie de entrada servida antes do Reverence Festival Valada que acontecerá em setembro.

As Cartaxo Sessions organizadas no Centro Cultural têm levado àquela localidade alguns dos nomes mais interessantes do rock psicadélico nacional e internacional. A sessão de ontem contou com a presença dos portugueses Black Bombaim e dos americanos Wooden Shjips que inundaram o auditório de sons e tons da Califórnia dos anos 60 e 70. No palco, e fora dele, gente de todas as idades, de várias cidades e muitas e ciosas barbas.

Passava já das 23h30 quando o trio barcelense (Ricardo Miranda na guitarra, Paulo “Senra” Gonçalves na bateria e Tojo Rodrigues no baixo) começou a tocar ainda debaixo das luzes do auditório acesas, discorrendo alguns dos temas de “Titans” em modo jamming. A banda acaba de editar “Black Bombaim & La La La Ressonance” mas não deixou de parte uma incursão ao EP homónimo de 2009. Cada vez mais alinhados os rapazes descarregaram potentes riffs de guitarra excelentemente embaladas por um baixo e uma bateria exímios. Como em equipa que ganha não se mexe, têm já presença assegurada no referido Reverence Festival Valada.

Depois de uns cigarros fumados e mais uns finos bebidos, o psicadelismo continuou com os Wooden Shjips agora com a plateia a esquecer os lugares sentados e a aglomerar-se na frente do palco para o headbanging, debaixo de uma projeção alucionogénia que acompanhou todo o concerto.

Em concerto de fim de tour Ripley Johnson (metade masculina da dupla Moon Duo) conduziu os presentes a uma viagem delirante pelos temas do mais recente disco de estúdio, “Back To Land”, um álnum que revela um lado mais negro do quarteto. Mais do que o baixo de Dusty Jermier e a bateria de Omar Ahsanuddin, os teclados de Nash Whalen foram o ingrediente principal da viagem intergalática.

Canções como “Other Stars”, “These Shadows” e “Back To Land” foram servidas sem parcimónia por entre riffs alucinogénicos de Ripley e baforadas de substâncias igualmente hipnóticas consumidas na plateia. As mais potentes do disco, “Ruins” e “Ghouls”, assumiram-se como dois momentos altos da noite e um passaporte à ilusão comandada pela voz reverberada de Ripley.

Sem grandes conversas e no meio das projeções com imagens geométricas e coloridas houve tempo para ir buscar temas antigos como “For So Long” (de “Dos” de 2009) e uma cover de Snapper (“Buddy”, já no encore).

Apetite aberto com estas Cartaxo Sessions aguarda-se ansiosamente o prato principal a ser servido na praia fluvial de Valada, nos dias 12 e 13 de setembro.

Tags: ,


About the Author



Back to Top ↑